30 de jul de 2012

Janelas Portuguesas # Exposição

Em comemoração aos 77 anos de fundação da Casa de Portugal de São Paulo, a Galeria de Arte da instituição promove a exposição Janelas Portuguesas que conta com 20 imagens do fotográfo Hênio Souza. 
As fotos retraram a evolução e a modernidade de diferentes cidades portuguesas através de singelas janelas.
"As fotos representam a alma e o modo de ser e de estar dos portugueses. Portugal é um país que aprendi a admirar, pois tem um povo acolhedor que sabe conviver em harmonia entre a tradição e a modernidade”, revela Hênio Souza.

Onde: Casa de Portugal
Local: Av. Liberdade, 602, São Paulo
Quando: 16/07 a 10/08
Horário: de segunda à sexta, das 9h às 18h
Entrada: Gratuita

Paloma Silva

26 de jul de 2012

Uso do "mal" e "mau"

Link Atual

Mau com "u" é adjetivo e antônimo de bom.

Exemplos
Você é um mau aluno. (bom aluno)
Ele é um mau professor. (bom professor)
Você tem um coração mau. (bom coração)

Mal com "l" pode ser substantivo ou advérbio e é antônimo de bem.

Exemplos
Ela falou mal. (falou bem)
Adoro carne mal passada. (bem passada)
Estou passando mal. (passando bem)


DICA



Paloma Silva

25 de jul de 2012

Dia do Escritor

Escrever pode ser uma arte, uma dádiva, um sonho, um desbafo, uma profissão ou um passatempo.  
Escrever é libertar os fantasmas, dar vida a imaginação, guiar os cegos e dar esperança aos perdidos. 
Ao lermos um livro, uma página, uma parágrafo ou até mesmo uma frase, nossas vidas podem tomar novos rumos. As palavras abrem portas para uma nova dimensão, um mundo de fantasias, de sonhos, de diversão, de angústias, de realidades cruas e nuas. 
"Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida", disse Clarice Lispector, uma grande escritora brasileira. 
E para homenagear esses escritores capazes de transformar a realidade, hoje, 25 de julho, é comemorado o Dia do Escritor. 
A escolha da data se deu após a realização do primeiro Festival do Escritor Brasileiro, em 1960, o qual teve como presidente João Peregrino Júnior e Jorge Amado como vice-presidente, evento esse promovido pela União Brasileira de Escritores. 
E cá estou, escrevendo e representando os demais escritores desse blog, registrando palavras, ideias, e uma singela homenagem a todos os escritores do mundo!

Paloma Silva 

23 de jul de 2012

Uso do porquê

Acervo de Professor
Dependendo da função que desempenha na oração, o porquê é escrito de formas diferentes. Vamos conhecê-las?

Porque: é utilizado em respostas.
Ex.: Ele foi embora porque cansou daqui.

Porquê: é utilizado quando assume a função de substantivo. Em geral é seguido de um artigo.
Ex.: O porquê da questão não foi explicado.

Por que: é utilizado no sentido de "o motivo pelo qual" e no início ou meio de frases interrogativas.
Ex.: Por que chegou atrasado?

Por quê: é utilizado no final de frases interrogativas.
Ex.: Está nervoso, por quê?


Paloma Silva

21 de jul de 2012

Ocupação Nelson Rodrigues # Exposição

NO 220
A mulher ideal deve ser dama na mesa e puta na cama .

Nelson Rodrigues 

Polêmico, pornográfico, reacionário, gênio, brilhante! São muitos os intensos adjetivos associados a uma das figuras mais provocadoras do século XX no Brasil, Nelson Rodrigues (1912/1980). 
No ano que marca o centenário de nascimento do dramaturgo, jornalista e escritor pernambucano, o espaço Itaú Cultural promove a exposição Ocupação Nelson Rodrigues, sob curadoria de duas parentas, a filha Maria Lúcia e a neta Sônia Muller. 
"Queremos que ele diga como era pequena, mesquinha e hipócrita a sociedade de seu tempo e como ele fez a opção de ser livre. E, para ser livre e poder opinar com a sua consciência, ele tinha que optar pela solidão intelectual", diz Maria Lúcia Rodrigues. 

Terra
Para relembrar a vida do autor de Vestido de Noiva e A vida como ela é, a mostra conta com um acervo de materiais diversos (filmes, entrevistas, jornais, livros, etc.) e mais de 150 fotos de momentos que marcaram sua a vida e carreira. 
A exposição é gratuita e estará em cartaz até o dia 29 de julho.

Onde: Itaú Cultural
Local: Avenida Paulista, 149, Bela Vista, São Paulo
Quando: 21/6 a 29/7/12

Horário: de terça a sexta, das 9h às 20h; sábado, domingo e feriado, das 11h às 20h
Entrada: Gratuita

Paloma Silva

20 de jul de 2012

139º aniversário de Santos Dumont

O homem pode voar? Você já quis voar? Você sabe de onde vem o avião? Quem inventou o avião?
Questionamentos como esses podem ser o começo de uma pesquisa sobre uma grande celebridade do século XX, Santos Dumont.
Hoje, 20 de julho, Santos Dumont completaria 139 anos. O aviador brasileiro, a bordo do 14-Bis, executou em Paris o primeiro voo em um aparelho mais pesado que o ar e tornou possível o sonho de muitos humanos: pairar sobre o grande céu azul.
Aproveite a data e peça aos seus alunos que pesquisem sobre o homem considerado o pai da aviação.
Para iniciar as discussões assistam o vídeo elaborado pela TV Escola: De onde vem o avião?



Tal recurso dará base para diversas atividades sobre Santos Dumont.
É inegável a importância dessa figura para a História, tanto que, hoje o Google trocou seu logotipo em homenagem ao 139º aniversário do aviador. 

Terra
Saiba mais sobre Santos Dumont, aqui.

Paloma Silva

19 de jul de 2012

Balaio Amerindio # 9ª edição

Balaio Amerindio
Nesse próximo sábado, 21 de julho, acontecerá a 9ª edição do Balaio Amerindio, que "tem como objetivo contribuir para o conhecimento e o debate sobre as questões que sustentam os modos como vemos e tratamos a nós mesmos como nativos e/ou habitantes do continente americano". 
O evento é "destinado a apresentações de indivíduos e grupos especialmente envolvidos em ações culturais que resgatam as culturas tradicionais do continente americano". 
O Balaio é uma das ações do ECAL – Curso de Formação em Educação e Comunicação na América Latina, do INSTITUTO GENS DE EDUCAÇÃO E CULTURA, sob a coordenação de Donizete Soares.
Nessa edição haverá uma Coletiva sobre o Paraguay com a participação de Mário Villalva, professor de Guarani da USP, e Marilu Cabañas, jornalista da Rádio Cultura - transmitida ao vivo pela Rádio Cala-boca já morreu; palestra O cangaço de Lampião e Maria Bonita, com o poeta Jefferson Santana; além da Feira Solidária [comércio justo], na qual haverá um escambo de objetos entre os participantes do evento. 

Confira a programação completa aqui.

Onde: Casa Cala-boca já morreu
Local: Rua Henrique Shaumann, 125, Pinheiros, São Paulo
Quando: 21/07/12
Horário: das 17h às 23h
Entrada: Gratuita

Paloma Silva

De uma estrela a outra - Encontros literários Itália-Brasil # Exposição

De uma estrela a outra – Encontros literários Itália-Brasil integra a série de eventos do Momento Itália-Brasil, vigente na Casa das Rosas desde 2 de junho, sob a curadoria de Francesca Cricelli e com apoio do Instituto Italiano de Cultura de São Paulo, do Governo do Estado de São Paulo e da Poiesis – Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura. Os eventos também acontecem, com programação específica, na Casa Guilherme de Almeida.
De uma estrela a outra – Encontros literários Itália-Brasil propõe pensar a relação entre Brasil e Itália através da poesia e nos conduz à obra de Giuseppe Ungaretti (1888-1970) e Haroldo de Campos (1929-2003).

 Giuseppe Ungaretti

Laletteratura
Giuseppe Ungaretti lecionou na Universidade de São Paulo e aqui morou de 1937 a 1942. No Brasil, conseguiu aprofundar e apaziguar sua obsessão pela relação entre memória e inocência, bem como entender profundamente o sentido do Barroco. Aqui perdeu um filho, conviveu com Oswald e Mário de Andrade, Murilo Mendes e Haroldo de Campos, traduziu a poesia brasileira e apaixonou-se por Aleijadinho. No final dos anos 1960, retornou ao Brasil e escreveu um libreto, Dialoghi, com poemas seus e da jovem Bruna Bianco. 


Haroldo de Campos


Visite São Paulo
A segunda parte da exposição é dedicada às transcriações dantescas do Haroldo de Campos, dos cantos do Paraíso, da Divina Comédia, de Dante Alighieri. Em sua tradução de seis cantos do Paraíso, o poeta toca o universo do inefável, do não representável, a viagem de Dante, que representa sua iniciação como poeta e, ao mesmo tempo, é uma alegoria da viagem da alma em seu caminho à redenção. 



Onde: Casa das Rosas
Local: Avenida Paulista, 37, Bela Vista, São Paulo
Quando: 15/6 à 15/8/12
Horário: de terça a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos das 10h às 18h
Entrada: Gratuita

18 de jul de 2012

46664

No mundo da Lú
Imagine-se um jovem negro, acordando na década de 90, cerceado dos seus direitos políticos, sociais e econômicos; vivendo em uma sociedade na qual uma minoria branca domina politicamente boa parte do território em que vive; amar e casar-se com uma branca é um apenas um sonho de contos de fadas, pois a realidade é apenas uma: negros e brancos não podem ocupar o mesmo espaço! Essa era a vida de milhares de africanos durante o Apartheid, regime político de segregação racial implantado na África do Sul entre 1948 e 1994. 
Certamente esse fato histórico está presente nos currículos escolares. Mas como o educador deve abordar esse tema em sala de aula? Que tal aproveitar a data de hoje, 18 de julho, aniversário do líder negro, Nelson Mandela

Jasapple
Mandela se destacou como líder da luta de resistência ao Apartheid ao tornar-se comandante do braço armado do CNA, Congresso Nacional Africano (movimento anti-Apartheid). Sua luta lhe custou uma prisão de aproximadamente três décadas. Mas após a campanha “Libertem Nelson Mandela”, que contava com o apoio de países estrangeiros, o ativista foi libertado e tornou-se o primeiro presidente negro da África do Sul. 
46664, número que o líder recebeu enquanto esteve preso, se ressignificou e passou a ser usado para outros fins, tais como, emblema da campanha contra AIDS e marca de uma linha de roupas. 
Ideais antagônicos? Certamente! Muitos estudiosos criticam o atual uso da imagem de Nelson Mandela. Cabe a você, educador, ampliar essa discussão. 
Explorar sobre o racismo, a desigualdade social e o Apartheid, é apenas o início da reflexão. Instigue seus alunos a pensarem criticamente sobre o mundo em que estão inseridos. Verifique os conhecimentos prévios que possuem sobre esses assuntos. Aristóteles já dizia “a dúvida é o princípio da sabedoria”, logo, plante a dúvida em seus discentes. Mostre a eles que os acontecimentos de hoje são reflexos ou consequências de um passado. Não se prenda em livros didáticos, amplie o conhecimento, use outras ferramentas, tais como, jornais, revistas, música e filmes. O filme Mandela: luta pela liberdade é uma possível ferramenta que lhe possibilitará uma discussão sobre o Apartheid e a figura do líder. 
E já que a dúvida é o princípio da sabedoria, fica aqui um questionamento. Será que hoje, aos 94 anos, Mandela acredita que conseguiu transformar o seu país em uma democracia para todos? Reflita!

Leandro Alves e Paloma Silva

Exercícios do olhar # Exposição


 

Nesse último sábado (14) ocorreu a abertura da mostra Exercícios de olhar exposta no Museu Lasar Segall.
A mostra Exercícios de Olhar reunirá um conjunto de 37 obras criadas por 32 artistas de períodos e tendências diferentes da história da arte. O conjunto de trabalhos engloba desde o período mais acadêmico, em que o nu é tema preferencial, até figuras em paisagens urbanas e/ou rurais, além de retratos.
O título Exercícios de Olhar remete à prática de observação visual que o espectador deve fazer diante de cada obra quando aprecia uma pintura ou desenho. A curadora Aracy Amaral privilegiará na exposição obras de dezenas de artistas do final do século XIX à contemporaneidade, enfatizando trabalhos do período modernista, sempre focalizando a temática pouco usual de figuras de costas.
Segundo Aracy Amaral "o tema – figuras de costas – pode até ser visto como “reacionário”, se considerarmos que Werner Haftman já declarava na abertura da primeira Documenta de Kassel (1955) que “a imagem das coisas” não mais bastava “para apresentar a essência do homem”. Afirmação que pode ser uma alusão definitiva à rejeição da figuração como forma de expressão artística. Mas o tema pode, por outro lado, ser apreciado como exercício instigante de leitura de trabalhos de artistas que utilizaram/utilizam, eventualmente ou com frequência, o dorso de figuras em suas composições."


Onde: Museu Lasar Segall
Local: Rua Berta, 111, Vila Mariana, São Paulo
Quando: 14/07 à 21/10/12
Horário: diariamente das 11h00 às 19h00 (Fechado às terças-feiras)
Entrada: Gratuita

Fonte: Ministério da Cultura e Museu Lasar Segall

17 de jul de 2012

Jorge Amado e Universal # Exposição

A exposição Jorge Amado  e Universal, que faz parte das comemorações oficiais do centenário de nascimento do escritor, é uma realização da Grapiúna e da Fundação Casa de Jorge Amado, em parceria com a Secretaria de Cultura do Governo de São Paulo e o Museu da Língua Portuguesa. 
Para Antonio Carlos de Moraes Sartini, Diretor do Museu da Língua Portuguesa, a mostra “é motivo de grande orgulho para o museu, que assim, se torna mais brasileiro ainda, já que aproximará do grande público um dos autores nacionais que mais bem retratou o nosso povo através de suas aproximadamente 5.000 personagens criadas, cheias de grandezas, fraquezas, de sabedoria popular, donas de uma sensualidade encantadora,repletas de malícia,fé e esperanças. Ainda, segundo o diretor “a obra deste querido autor baiano ajudou a difundir a cultura brasileira, pois seus livros foram publicados em mais de 50 países e versados para 49 idiomas”. 

Rakky
Sobre a exposição
A mostra está dividida em módulos distintos, cada um deles dedicado a um aspecto marcante na vida do autor. Não existe a pretensão de esgotar nem a biografia, nem a criação ficcional de Jorge Amado. A ideia é fornecer pistas, sugerir caminhos, para que o visitante fique instigado, tenha vontade de ler e de descobrir mais depois da exposição, aliás, esta é uma característica sempre presente nas exposições realizadas no Museu da Língua Portuguesa.
O primeiro módulo é dedicado aos personagens –nove,entre tantos, foram escolhidos por representar a diversidade e abrangência da obra em diversos períodos: Gabriela e Nacib (Gabriela Cravo e Canela, 1958), Dona Flor (Dona Flor e seus Dois Maridos, 1966), Os capitães da areia (Capitães da Areia, 1937), Pedro Arcanjo (Tenda dos Milagres, 1969), Antonio Balduíno (Jubiabá, 1935), Guma e Lívia (Mar Morto, 1936), O Menino Grapiúna (O Menino Grapiúna, 1981), Santa Bárbara (O Sumiço da Santa, 1988) e Quincas (A Morte e a Morte de Quincas Berro d’Água, 1961).
No mesmo módulo uma grande instalação passa a ideia da verdadeira multidão de personagens principais e figurantes criados pelo autor. Milhares de fitas similares à tradicional fitinha do Senhor do Bonfim cobrem uma parede, trazendo,em cada uma delas, nomes de outros personagens – sejam fictícios, como Tieta (de Tieta do Agreste), Florzinha (de Tocaia Grande) e Ana Mercedes (de Tenda dos Milagres); ou pessoas reais que Jorge Amado inseriu na ficção, como Getúlio Vargas, Hitler e Lampião.
O segundo módulo apresenta a vida política do autor, que chegou a ser eleito Deputado Federal por São Paulo e era um destacado comunista de sua época.
O terceiro módulo é dedicado às misturas que, segundo Jorge Amado, caracterizam o Brasil – sobretudo a miscigenação e o sincretismo religioso.Uma grande instalação colorida, abriga resultados de uma pesquisa por amostra de domicílio – PNAD/1976.
O módulo seguinte é dedicado à malandragem e à sensualidade presentes na obra do autor. Através de rachaduras estrategicamente abertas nas paredes, o visitante pode se deliciar com trechos de livros de Jorge Amado.
O quinto módulo apresenta um pouco da Bahia tal como foi ‘(re)inventada’ por Jorge Amado, com suas belezas e suas mazelas.O mar e o cacau, elementos importantes para o universo do autor, estão presentes neste módulo de maneira inusitada.
Casa dos Milagres é o nome do sexto módulo que trará objetos pessoais do autor, correspondências, fotografias e até suas famosas camisas floridas.
A mostra traz ainda espaço para depoimentos de amigos, artistas e críticos ,além de depoimentos de anônimos construindo,assim, uma cronologia sintética da vida do escritor e destacando sua presença internacional, entre outros aspectos.
Uma das marcas mais fortes do escritor era exatamente a sua capacidade de transitar entre o universo erudito e o popular, entre o terreiro de candomblé e a Universidade de Sorbonne.
Já na área final da mostra são exibidos muitas edições de livros do autor publicados em diversos países – de uma capa finlandesa de Tocaia Grande a uma edição de bolso francesa de Dona Flor.

Onde: Museu da Língua Portuguesa
Local: Praça da Luz, s/nº, Centro, São Paulo
Quando: 17/4 à 22/07/12
Horário: de terça à domingo, das 10h às 18h (não abre às segundas-feiras)
Entrada: R$6,00 (estudantes pagam meia) e aos sábados a entrada é gratuita

12 de jul de 2012

CONTEC Brasil 2012

A Feira do Livro de Frankfurt apresenta a CONTEC Brasil, uma conferência sobre alfabetização, educação e conteúdo de mídia e tecnologia para crianças e jovens, que acontecerá nos dias 7 e 8 de agosto de 2012, no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo.
Em sua primeira edição, educadores, administradores da área educacional, experts em tecnologia e educação, editores e profissionais de empresas crossmedia poderão participar de um programa internacional e único que combina insights visionários e experiências práticas.
A conferência é organizada por duas divisões da Feira do Livro de Frankfurt: a LitCam e a Frankfurt Academy.
A CONTEC Brasil irá promover discussões sobre a incorporação de novas tecnologias na sala de aula, o treinamento de professores, e a mídia digital e as redes sociais na alfabetização.
Palestras e painéis de discussão irão explorar a influência cada vez maior do livro digital na produção editorial tradicional, os desafios da produção crossmedia e o poder da mídia social. 

Onde: Auditório do Ibirapuera.
Avenida Pedro Álvares Cabral, Parque do Ibirapuera, São Paulo.
Quando: 7 e 8 de agosto de 2012.
Horário: das 9h às 18h.
Entrada: Gratuita.

Confira a  programação completa  e faça já a sua inscrição em CONTEC Brasil.

Fonte: CONTEC Brasil

10 de jul de 2012

Georges Méliès, o mágico do cinema # Exposição

O MIS (Museu da Imagem e do Som) apresenta a exposição Georges Méliès, o mágico do cinema. Inédita no Brasil, a mostra remonta, através de seis diferentes seções, a trajetória do artista e suas invenções revolucionárias na Sétima Arte. Produzida pela Cinemateca Francesa, a exposição exibe uma coleção única no mundo proveniente de duas fontes: a reunida desde 1936, na própria Cinemateca; e a herdada por sua neta, Madeleine Malthête-Méliès, que foi adquirida em 2004 pelo Centro Nacional de Filme, com o apoio do Fundo Patrimônio do Ministério da Cultura.

Conhecido como o pai dos efeitos especiais, Georges Méliès (1861-1938), atuava como mágico, diretor teatral, cenógrafo, ator, técnico e produtor. Durante sua trajetória profissional, também foi distribuidor de mais de 500 filmes entre os anos de 1896 e 1912. Na mostra do MIS, sua vida e carreira revisitadas, com objetos, cartazes, desenhos, figurinos, fotografias e documentos originais do artista. 
Através das seções Méliès mágico; Méliès mágico e cineasta; O estúdio Méliès; O universo fantástico de Méliès; A Viagem à Lua; e Fim a mostra apresenta a vida e carreira do cineasta, reunindo objetos, cartazes, desenhos, figurinos, fotografias e documentos originais do artista. Georges Méliès, o mágico do cinema ainda conta com uma instalação exclusiva onde será possível criar filmes em stop motion com cenários baseados nas obras do cineasta.
Completando a exposição, o Museu ainda realizará projeções de onze de seus filmes em algumas das paredes. A obra-prima de Georges Méliès, Viagem à Lua (1902), será exibida dentro de uma nave espacial inspirada no filme, criada com exclusividade pelo MIS.


Instalação Méliès
O MIS concebeu, especialmente para acompanhar a exposição, a Instalação Méliès, uma obra interativa na qual grupos de até oito pessoas poderão criar filmes de até 30 segundos em meio aos cenários móveis que compõem essa instalação. Serão disponibilizados quatro narrativas e cenários para escolha dos participantes: De volta à pré-história; Exploração do espaço; A chegada do submarino; e Movimento planetário.
O trabalho, desenvolvido para o Espaço Redondo do Museu pela artista Letícia Ramos, permite uma experiência de imersão no mundo mágico do cineasta e ilusionista francês. A partir da escolha de uma narrativa, será possível manipular recursos cenográficos e efeitos especiais como o aparecimento e desaparecimento de objetos e pessoas e a mudança de tamanho de elementos da narrativa, semelhantes aos truques utilizados por Meliès em seus filmes.


2GEEK
Sobre Méliès
Georges Méliès (1861-1938) foi desenhista, mágico, diretor de teatro, decorador, ator, técnico, produtor-diretor-distribuidor de mais de 500 filmes entre 1896 e 1912. Durante quase vinte anos, Méliès reinou como mestre absoluto sobre o mundo da fantasia e dos truques cinematográficos. Sua contribuição para a Sétima Arte é essencial, porque ele abre à cinematografia, então nascente e quase exclusivamente documentária, as portas do sonho, da magia, da ficção. Méliès realiza um ato fundador ao unir o universo de Robert-Houdin à cronofotografia ou cinematografia de Marey e dos irmãos Lumière. Recentemente, o público pôde conhecer um pouco mais da história de Méliès com o filme A Invenção de Hugo Cabret (Hugo, Estados Unidos, 2011), de Martin Scorsese - obra que conquistou cinco Oscars neste ano. A referência ao cineasta também pode ser notada em diversas outras esferas artísticas. É o caso do videoclipe Tonight, Tonight (1996), da banda de rock norte-americana The Smashing Pumpkins, totalmente baseado em Viagem à Lua. Além do grande sucesso, o trabalho conquistou o prêmio de melhor videoclipe daquele ano no MTV Video Music Awards.


É proibida a entrada com bolsas e mochilas.

OndeMuseu da Imagem e do Som.
Local: Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo.
Quando: 04/06 à 16/09/12
Horário: Terças as sextas, das 12h às 21h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h.
Entrada: R$ 4,00 (estudantes pagam meia)

6 de jul de 2012

Flip 2012


Considerada um dos principais festivais literários do mundo, a Festa Internacional Literária de Paraty ou simplesmente Flip, desde 2003, realiza cerca de 200 eventos, que incluem debates, shows, exposições de filmes e apresentações de escolas, entre outros, distribuídos em Flip Programação Principal, Flip - Casa da Cultura, Flipinha (público infantil), FlipZona (público jovem).
A Flip 2012 que acontecerá de 4 à 8 de julho na cidade de Paraty, Rio de Janeiro, homenageará o escritor brasileiro Carlos Drummond de Andrade, cujo nascimento completa 110 anos em outubro.
Mais de 40 escritores consagrados irão participar do evento, entre eles o cartunista Angeli, o jornalista Fernando Gabeira e o jornalista Luís Fernando Verissimo.
Confira a programação completa no site do evento:  http://www.flip.org.br/

Leandro Alves e Paloma Silva

Taare Zameen Par # Como estrelas na Terra: toda criança é especial # Indicação

Ser feliz é ser livre


Taare Zameen Par traduzido por Como estrelas na Terra: toda criança é especial - filme Bollywoodiano - conta a história de Ishaan Awasthi, um garoto de oito anos que sofre de dislexia e custa ser compreendido.
Uma criança que vê as letras dançando em sua frente e completamente sonhadora, não consegue focar sua atenção durante às aulas. O pai muito rígido acredita que seu mau rendimento é falta de disciplina e o matricula em um internato.
O menino, mal compreendido e sentindo falta de sua família, entra em depressão, até que um novo professor de artes, Ram Shankar Nikumbh, percebe que algo estranho acontece com o pobre Ishaan e resolve transformar sua vida.




Ficha Técnica
Direção: Aamir Khan
Gênero: Drama
Origem: Índia
Ano: 2007
Duração: 165 min
Site oficial: Taare Zameen Par

Por que assistir: Por mostrar como o olhar atento de um professor pode transformar a vida de um aluno com dislexia. 




Trailer



Paloma Silva